O Mistério do Angoche

A crónica de uma investigação

50 ANOS - 23 de Abril de 1971 / 23 de Abril de 2021

Livro já em edição - a lançar em Outubro de 2020


  • Quem em Portugal planeou, executou, e ocultou a autoria do ataque terrorista 
  • ao navio Angoche nas costas de Moçambique em 1971? 
  • O presente livro propõe-se desvendar o enigma
  • Outros mistérios correm neste Portugal contemporâneo a par do ‘caso Angoche’: 
  • AGINTER-PRESS - a ‘outra PIDE’ - agência de espionagem e de mercenários vertente portuguesa da Operação Gládio ‘filha’ da NATO e da CIA
  • O enigmático Mr. HERBERT LESTER - agente secreto e conselheiro de Salazar 
  • A rede de JORGE JARDIM - o ‘Lawrence d’ África’
  • ‘Conde de Pavullo’ - o patriarca ZOIO - e uma teia lusa de ‘mercadores da morte’

*

Moçambique, 23 de Abril de 1971, sexta-feira à noite. 
O navio português Angoche é atacado, incendiado. Por quem? Os ocupantes, 23 elementos da tripulação e um passageiro, desapareceram todos. 
O Angoche está deserto. 
Dois dias depois, ao entardecer de domingo, 25 de Abril de 1971, uma mulher portuguesa de um bar de alterne é 'suicidada', atirada do 5º andar de um prédio da cidade da Beira, o ‘Miramortos’. Um mistério ligará os dois casos?
Nunca apareceu nenhum dos homens do Angoche, vivos, mortos, ou quaisquer despojos.


Um x-files, autênticos ‘ficheiros secretos’ à portuguesa. Sabemos agora quem é o autor

clicar:

ANEXOS E MATERIAL DIVERSO PARA CONSULTA