XicoNhoca
Xiconhoca Files  Ficheiros Secretos à portuguesa

'SEGREDO DE ESTADO?
O MISTÉRIO DO ATAQUE TERRORISTA AO NAVIO ANGOCHE

Crónica de uma investigação

Quem em Portugal planeou, executou, e ocultou a autoria do ataque terrorista ao navio Angoche nas costas de Moçambique em 1971? Um novo livro a ser em breve lançado propõe-se desvendar o enigma. 

Outros mistérios correm neste Portugal contemporâneo a par do ‘caso Angoche’: a agência de espionagem e de mercenários AGINTER-PRESS, vertente portuguesa da Operação Gládio, ‘filha’ da NATO e da CIA; um enigmático Mr. HERBERT LESTER, agente secreto e conselheiro de Salazar; a rede de JORGE JARDIM, o ‘Lawrence d’ África’; e um conde, ‘Conde de Pavullo’, o patriarca ZOIO, com uma teia lusa de mercadores da morte.

Moçambique, 23 de Abril de1971, sexta-feira à noite. O navio português Angoche é atacado, incendiado. Por quem? 

Os ocupantes, 23 elementos da tripulação e um passageiro, desapareceram todos. O Angoche está deserto. Dois dias depois, ao entardecer de domingo, 25 de Abril de1971, uma mulher portuguesa de um bar de alterne é 'suicidada', atirada do 5º andar de um prédio da cidade da Beira, o ‘miramortos’. Um mistério liga os dois casos. 

Até hoje, nunca apareceu nenhum dos que estavam no Angoche, vivos, mortos, ou quaisquer despojos... um x-files, um ‘ficheiros secretos’ à portuguesa. Sabemos agora quem é o autor!

Mais...


Camarate - a confissão

1. Eu, Fernando Farinha Simões, decidi finalmente, em 2011, contar toda a verdade sobre Camarate. No passado nunca contei toda a operação de Camarate, pois estando a correr o processo judicial, poderia ser preso e condenado. Também porque durante 25 anos não podia falar, por estar obrigado ao sigilo por parte da CIA, mas esta situação mudou agora, ao que acresce o facto da CIA me ter abandonado completamente desde 1989. Finalmente decidi falar por obrigação de consciência.

2. Fiz o meu primeiro depoimento sobre Camarate, na Comissão de Inquérito Parlamentar, em 1995. Mais tarde prestei alguns depoimentos em que fui acrescentando factos e informações. Cheguei a prestar declarações para um programa da SIC, organizado por (...)

Mais...

O Relatório Steyn

Relatório secreto envolve Portugal como esconderijo de armas do ‘apartheid’


PORQUE SERÁ QUE EM PORTUGAL, IMPRENSA, TRIBUNAIS, FORÇAS POLÍTICAS, NINGUÉM DEU A MÍNIMA ATENÇÃO A ISTO? 

QUEM FORAM OS DOIS OPERATIVOS PORTUGUESES EXECUTADOS? 

ONDE? QUANDO? POR QUEM? PORQUÊ? 

ONDE - EM TERRITÓRIO NACIONAL - FORAM DEPOSITADAS TAIS ARMAS? QUEM GUARDOU? QUANDO?

Mais...

Quem matou Samora Machel?


NOME DE GUERRA: "RUMBA". UMBERTO CASADEI 'RUMBA' APONTA O DEDO A MAPUTO, TAL COMO GRAÇA MACHEL
QUEM SÃO OS DOIS GENERAIS CITADOS NOS TEXTOS?
O acidente aéreo que em 1986 vitimou o Presidente Samora Machel terá sido comandado de Maputo, acusa o advogado italo-moçambicano Umberto Casadei, que trabalhou desde 1970 para os serviços de contra-espionagem da Frelimo.


«Eu descobri, com base nas revelações de um soviético, como tinha sido possível, tecnicamente, ao operador das ajudas de terra à navegação aérea tornar (aquelas) ineficientes, sem deixar qualquer rasto e sem sequer o controlador da torre se aperceber disso», afirmou Casadei, numa entrevista publicada  em Maputo pelo diário «Imparcial». 

«Adverti todas as entidades interessadas, mas ninguém quis ouvir-me, o que me deixou com a clara sensação de que eles sabiam muito mais do que eu, mas o que queriam é que eu ficasse bem calado e tranquilo», acrescentou.


Machel e a sua comitiva, bem como a tripulação soviética, perderam a vida na noite de 19 de Outubro de 1986, quando o Tupolev em que viajavam no regresso de uma cimeira em Lusaca, embateu contra uma montanha em Mbuzini, na província sul-africana do Transvaal.

Mais...